Seja muito bem-vindo!

ObrigadoOlá!

Seja muito bem-vindo ao blog do Acervo Ceará Cultural. Este blog foi criado para divulgarmos Eventos e outras novidades relacionados ao maior portal de divulgação da cultura do Ceará e do povo cearense.
Será também aqui, que você poderá interagir dando sua opinião sobre o conteúdo e outros assuntos sobre o portal como sugestões, críticas e pedidos relacionados ao Acervo Ceará Cultural.

Abracadabraço

 

Feliz Natal e um Próspero Ano Novo

Feliz Natal

Com a chegada de mais um final de ano e do Natal, nós gostaríamos de agradecer a cada um de vocês que nos prestigiaram com sua visita e comentários, desejando a cada um um FELIZ NATAL e um PRÓSPERO ANO NOVO.

Aproveitamos para trazer a você algum conhecimento sobre essa época do ano que é mágica, pois transforma corações e junta as pessoas nas confraternizações, seja com os colegas do trabalho, da igreja, amigos de longas datas, mas que não se vêm há algum tempo e, principalmente, no dia 24 de dezembro, quando as famílias se reúnem para confraternizar.

A canção mais antiga, pelo menos aqui no Brasil, é “Noite Feliz”. Com a letra do padre Joseph Mohr e a música de Franz Xaver Gruber, essa canção foi traduzida do alemão para, além do Português, diversos outros idiomas.

Carne Básica de Caju

Carne de Caju

Além de abundante na região, o Caju está entre os frutos mais bem aproveitados pelos gastrônomos de todos os lugares, que chegam a importar o fruto pelo valor nutritivo e o rendimento que produz. Assim como diz o pecuarista que “da vaca se aproveita até o berro”, o mesmo diz o gastrônomo do caju. Pois não se perde nada. A sua castanha (que na realidade é que é o fruto), não precisamos dizer nada, pois além do seu sabor puro e simplesmente depois de frita, é usada em diversas receitas, seja do bolo ao sorvete. Sua carne, depois de transformada para “Carne Básica de Caju” dispensada ao lixo por muitos ignorantes quanto ao seu valor, pode ser usada para se fazer qualquer receita. Muito mais saudável e nutritiva que a própria carne da vaca (que se aproveita até o berro). Continue lendo “Carne Básica de Caju”

EX-FODÃO

A Lucidez dos Insanos

Não era só uma questão de rima para tonhão, meu verdadeiro nome. Desde menino fui chamado assim. Hoje sou este resto de homem, quase se desmanchando ao andar. Quem imaginaria um cara como eu, atacante dos melhores que surgiu neste país do futebol acabar nessa merdinha que estou agora. Se não fosse essa muleta nem conseguiria entrar nesse estádio para ver esta final com Fra-flu. Continue lendo “EX-FODÃO”

As Músicas do Belchior: Velha Roupa Colorida

Belchior

Em 2016 Bob Dylan recebeu o Prêmio Nobel de Literatura sem que tenha tido uma expressão literária, no sentido da literatura em sim, vultosa. O prêmio lhe foi concedido em consideração às letras de suas músicas. Bom! Sem contestar a meritocracia do compositor norte-americano, acho que os responsáveis pela indicação, que estudou a sua obra para chegar ao ato final de conceder-lhe o prêmio, estariam hoje duvidosos, se porventura, resolvessem estudar as músicas do Belchior. Continue lendo “As Músicas do Belchior: Velha Roupa Colorida”