As Grandes Vozes Femininas do Ceará

O Ceará é riquíssimo em compositores tendo, inclusive, o Nostradamus Belchior com suas premunições musicais como citou o grande crítico artístico Zé Fernandes no antigo programa do Flávio Cavalcante ao dar seu depoimento à interpretação da música Paralelas pela cantora Maria Zenaide. No seu depoimento ele citou o Belchior como premunição da morte trágica de John Lennon ao lembrar a frase “A felicidade é uma arma quente” da música “Saia do Meu Caminho”.

Vozes cearenses, além do sotaque, são inigualáveis e lindíssimas em consonâncias com as canções cearenses. Não existiria nem existe melhor interpretação de “Mulher Nova Bonita e Carinhosa Faz o Homem Sofrer sem sentir dor” na voz de Amelinha. Você pode ouvir essa música na voz de milhares, mas vai sempre escutar a voz da Amelinha.

A Teti, com sua voz de veludo, a partir do Movimento Pessoal do Ceará, deixava pessoas que sequer sabiam de quem era aquela voz maravilhosa que abria a introdução da música “Beira Mar” do Ednardo se perguntavam: Quem é? Foram, inclusive eu, descobrir tempos depois que era a Teti. Esposa do grande compositor Rodger Rogério que tempos depois seria meu professor na Universidade Federal do Ceará onde cursei Física.

Mona Gadelha é outra deusa do Movimento Pessoal do Ceará. Voz sensual com afinação singular. Além do excelente bom gosto musical, lá pelos anos 70 “arrochava” no blues. Hoje conduzindo um excelente trabalho de aulas de canto para pessoas da terceira idade no Teatro José de Alencar, leva felicidade para muitas pessoas que nunca imaginaram-se capazes de cantar e descobrir a arte através da Mona Gadelha.

Lúcia Menezes, a quem sempre acostumei chamar de Lucinha, é outra grande cearense que aprendi a amar sua voz. Em uma live recente no dia do desencarne do saudoso Moraes Moreira, ela tentou cantar uma música de parceria deste com Fausto Nilo e não conseguiu porque chorava. Pediu desculpas para se recompor avisando que a única cantora que conseguia cantar chorando era a Elis Regina. Pois bem, cantar chorando realmente é difícil. Eu mesmo nunca consegui, mas a Lucinha pode sim, cantar de qualquer forma a voz é linda.

Peço meus mil perdões à todas as minhas musas que não cito aqui, mas que estão todas ao nível de todas as minhas deusas cearenses por conta do espaço do post do blog. Certamente futuramente constarão em futuras publicações.

Beijo grande à todas.

Abracadabraço

Compartilhe com os amigosShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Pin on Pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *