Feliz Mês das Mães

O mês de Maio é tido no mundo inteiro como o Dia das Mães e, principalmente, da Mãe Maior: Mãezinha Santíssima. Muito mais que merecido, apesar de se comemorar apenas no segundo domingo de Maio, a homenagem às mães, em minha opinião e dos coerentes, é o mês inteiro, assim como o dia 13 é o dia de Nossa Senhora de Fátima.

Coincidentemente, nesse ano de 2018 o dia das mães cairá no dia 13 de maio (segundo domingo), também comemorando o dia de Nossa Senhora.

Uma das histórias mais bacanas que já ouvi mostrou a inteligência e perspicácia de um padre para mostrar à todas as pessoas que estavam na
igreja naquele dia, o quanto elas são mesquinhas e sem o menor senso de caridade.

Uma senhora, proprietária de uma das pousadas da cidade, tem o costume de todos os domingos assistir a missa pela manhã na igreja matriz de sua cidade. Um certo domingo, ela acordou com tantas coisas na cabeça, que esqueceu completamente a missa. Quando se deu por conta a missa já tinha terminado naquela hora.

O dia então estava estressante pela consciência de ter, depois de tantos anos, perdido a missa do domingo. Foi quando na hora do almoço, um de seus filhos apareceu pra almoçar com ela. Ouvindo então seus lamentos, o filho lembrou-lhe que à noite daquele dia, haveria outra missa em outra igreja da cidade, e se comprometeu em levá-la para assisti-la.

Isso feito, à noitinha o filho apareceu e a levou para a igreja. Devido o horário de sua chegada a igreja estava lotada. Por sorte uma moça levantou-se de seu lugar no último banco da igreja e ofereceu seu lugar pra senhora sentar-se.

A missa começou e ao finalizar a missa, o vigário pediu à todos dois minutos de sua atenção para os avisos. Então o padre começou com uma pergunta: “Quem estaria disposto ou disposta a hospedar uma senhora em sua casa durante todo o mês (maio)?”. Silêncio total na igreja durante minutos enquanto o padre aguardava que alguém se manifestasse. Finalmente a senhora levantou-se lá do seu lugar no último banco da igreja e manifestou-se capaz de hospedar a senhora. Ouviu então, vozes baixinhas por trás de fofoqueiras dizendo: “Claro que ela hospeda. É pago!”. Então a senhora completou para calar as fofoqueiras: “Minha casa é uma hospedaria, mas um mês não me fará diferença em hospedar alguém sem cobrar”.

Foi quando o padre falou para seu auxiliar que estava ao seu lado: “Fulano, traga a senhora que está ali na sacristia”. Alguns segundos depois o moço aparece trazendo uma grande imagem de Nossa Senhora nas mãos.

Alvoroço total. Todos gritavam: “Eu hospedo, eu hospedo!” Mas o padre falou: “NÃO! A Nossa Senhora vai se hospedar na casa daquela gentil e caridosa senhora lá dos fundos da igreja que se manifestou quando todos pensavam que era outra senhora que iriam hospedaria. Agora cabe a todos vocês levarem em procissão Nossa Senhora para o local de sua hospedagem durante esse mês.”

Esse caso verídico aconteceu há muitos anos atrás, mas daquele ano até hoje, esse senhora reúne pessoas em sua casa e hospedaria todos os dias do mês de maio, iniciando exatamente às 17:00 horas para rezar o teço de Nossa Senhora.

Consulte, agora, sua consciência se colocando naquele dia, naquela igreja e naquela missa para imaginar como você comportaria naquela situação de teste em que o padre colocou todo mundo.

Eu me considero um privilegiado por ter nascido no mês mais lindo e abençoado do ano.

Feliz Dia das Mães, ou melhor, Feliz Mês das Mães a todas as mães desse Brasil e do Mundo Inteiro.

ROSA (Pixinguinha) interpretada por Marisa Monte, em homenagem à todas as mães.

Compartilhe com os amigosShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Pin on Pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *